segunda-feira, junho 15, 2009

Tertúlia Virtual - Que Lugar Te Faz Sentir Em Casa


Ode à Paz

Pela verdade, pelo riso, pela luz, pela beleza,
Pelas aves que voam no olhar de uma criança,
Pela limpeza do vento, pelos actos de pureza,
Pela alegria, pelo vinho, pela música, pela dança,
Pela branda melodia do rumor dos regatos,

Pelo fulgor do estio, pelo azul do claro dia,
Pelas flores que esmaltam os campos, pelo sossego dos pastos,
Pela exactidão das rosas, pela Sabedoria,
Pelas pérolas que gotejam dos olhos dos amantes,
Pelos prodígios que são verdadeiros nos sonhos,
Pelo amor, pela liberdade, pelas coisas radiantes,
Pelos aromas maduros de suaves outonos,
Pela futura manhã dos grandes transparentes,
Pelas entranhas maternas e fecundas da terra,
Pelas lágrimas das mães a quem nuvens sangrentas
Arrebatam os filhos para a torpeza da guerra,
Eu te conjuro ó paz, eu te invoco ó benigna,
Ó Santa, ó talismã contra a indústria feroz.
Com tuas mãos que abatem as bandeiras da ira,
Com o teu esconjuro da bomba e do algoz,
Abre as portas da História,
deixa passar a Vida!
Natália Correia, in Inéditos (1985/1990)


Onde houver Paz, é a minha casa. Onde houver Paz, é o meu lugar.

33 comentários:

Quase Blog da Li disse...

Temos algo em comum!
Adorei.
beiijos
li

João Menéres disse...

Boa postagem, RR.
Excelente a Natália, excelente os Gotan Project!

Um beijo..

Eduardo P.L disse...

Bé,

nesta escapaste pela porta da frente!
Boa saída.

Bjs

expressodalinha disse...

Poderia dizer que a paz está dentro de nós, numa muito zen. Mas a verdade é que também tem de estar cá fora. Que a paz esteja contigo.

Dalva disse...

Excelente! Todos queremos paz!

Bjs.

Rosalin disse...

Bonitos versos...
Gostei da postagem.... todos queremos paz.
Até a próxima...

Rosalin
http://rosalinscheily.spaces.live.com

Alice Salles disse...

É! É ISSO AÍ!

Luis Bento disse...

Onde houver casa...é a minha paz|

Silvares disse...

Yep, esse lugar deve ser aprazível.

Claire disse...

Estou contigo minha amiga. Beijão grandão.

peri s.c. disse...

A paz é frágil como um vidro finíssimo.

Georgia disse...

Bé, vc foi muito esperta com este seu texto, rs.

Os homens procuram por paz, lugares de paz, os tempos sao de guerra...até mesmo o vizinho quer guerrear...achar esse lugar fica difícil. O melhor mesmo é termos paz dentro da gente.

Abracos

Conceição Duarte disse...

Roserouge, adorei seu clip, suas palavras também. ou como você - quero paz! Gostaria que o mundo fosse assim...

Que legal que me entende... Preciso mesmo do silêncio, do sossego, do respeito ao que estou fazendo, sem entra e sai,,, perguntas e chatices kkkkkkkkk

Boa seman, um super beijo, CON

Ví Leardi disse...

...que bom seria se a paz fosse para todos..mas aqueles que a constroem dentro de sí...com certeza estão em CASA!
Lindo... Beijos

Daniel und die Delphine disse...

Paz só em casa.

A casa, a cidade da gente é o melhor lugar.

Menina do mar disse...

Genial!

pureza disse...

Muito bom. Às vezes é preciso saber o que é a furia da violência para se dignificar a paz. Muita gente não sabe o que é isso.
E foi esse caos do "panelaço" em B.Aires que conseguiu virar o jogo.

jugioli disse...

Lindo poema, e essa música é tudo de bom, amo esse conjunto.
Parabéns pelas escolhas.

@dis-cursos

António Oliveira disse...

Pelo amor,
pela liberdade,
pelas coisas radiantes,
Pelos aromas maduros de suaves outonos.

Muito Bom.

El Matador disse...

All we are saying...

Conceição Duarte disse...

Tks por passar por lá! Um beijo, CON

Lina Faria disse...

Bela participação!
lina

Serena Flor disse...

Adoro o dia da Tertúlia, pois graças à ela visitamos outros blogs e lemos muitos textos bacanas assim como
o seu...adorei de verdade!
Beijos e parabéns pela bela participação!

Nade disse...

Seu post soou como um grito que precisamos juntos dar!!!
Lindo post!!!
Grande beijo e parabéns pela belíssima participação na Tertúlia deste mês!
Orgulho de Ser

Eduardo P.L disse...

Bé,

que paz é essa que andas tão sumida?

roserouge disse...

Trabalho, caro Eduardo, apenas trabalho...

Eduardo Santos disse...

Olá amiga. Uma ode à Paz que faz pensar. Não duvido que muitos a querem, mas aqueles que lutam por ela sabem bem o que representa. Foi um prazer, tudo de bom para si.

adelaide amorim disse...

Sem paz, impossível sentir-se em casa, tem toda razão. Abraço.

Dulcineia (Lília) disse...

Roserouge,

Bonito e sereno post. A aproveitar e homenagear a NC. Parabéns!
Que a paz sempre nos acompanhe: dentro e fora! Cá, temos essa obrigação, com a memória da guerra colonial.

Muita paz para ti!
Sorrisos serenos
Lília

roserouge disse...

Sem paz, por dentro e por fora, nada se consegue, nem conseguimos gostar de nada nem de ninguém. Muito menos aproveitar a vida. Beijos a todos e obrigada.

Nely disse...

Belo texto de uma das minhas escritoras preferidas.
Uma boa escolha a PAZ.
Beijo.

Caçador disse...

Minha, esta saiu-te mesmo bem. Se o não fosses já, oferecia-te uma rosa.
Assim, deixo-te um beijo.

Compondo o olhar ... disse...

desculpe a demora, estava impossibilitada por causa de uma cirurgia que tive que fazer. mas já estou bem e estarei retornando aos poucos...
adorei sua participação em mais esta intrigante tertulia.

bjocas