quarta-feira, março 25, 2009

Menino Mundo

José de Almada Negreiros
Maternidade - 1935
Menino Mundo
Menino enformado em berço estanque
E alimentado do Húmus Divino…
Bendito o tempo em que és semelhante
Em tudo e a todo Terreno Menino!
Menino nasceu
Vagido soltou
O Mundo entendeu;
Menino cresceu
Fala articulou
O Mundo tremeu.
Menino d’oiro
Menino amado,
um bom agoiro
Ou um mal-fadado?
Um soberano
Ou um mendigo?
…Um vil tirano
Ou um bom amigo?
António de S. Tiago

6 comentários:

João Menéres disse...

Tens aqui um grande poeta bem à mão.
Este MENINO MUNDO é uma beleza.
Já sei a quem sais tão desenvolta a escrever.
Quem sai aos seus não é de Genebra...

Percebo o interesse de ampliar esta Maternidade.
Está a caminho de ser resolviido?

Bjs.

roserouge disse...

João, umas consigo ampliar, e ficam bonitinhas aqui, outras amplio na mesma e ficam pequenas. Não percebo porquê. Deve ser azelhice minha, rsrs...

João Menéres disse...

Queres o e-mail de Portimão ?

expressodalinha disse...

Portimão...?

João Menéres disse...

RR

Pelos vistos o EXPRESSO resolve-te o problema...

disse...

Rose que lindo poema .Não conhecia...nos faz pensar, pensar, pensar....Um vil tirano ou um bom amigo?.....Cada vez mais o mundo que aí está, faz com que esta pergunta nos martele os miolos a mais não poder !!!!!