domingo, maio 03, 2009

Dia da Mãe

Feliz Dia da Mãe

Fonte II
No sorriso louco das mães batem as leves
gotas de chuva. Nas amadas
caras loucas batem e batem
os dedos amarelos das candeias.
Que balouçam. Que são puras.
Gotas e candeias puras. E as mães
aproximam-se soprando os dedos frios.
Seu corpo move-se
pelo meio dos ossos filiais, pelos tendões
e órgãos mergulhados,
e as calmas mães intrínsecas sentam-se
nas cabeças filiais.
Sentam-se, e estão ali num silêncio demorado e apressado,
vendo tudo,
e queimando as imagens, alimentando as imagens,
enquanto o amor é cada vez mais forte.
E bate-lhes nas caras, o amor leve.
O amor feroz.
E as mães são cada vez mais belas.
Pensam os filhos que elas levitam.
Flores violentas batem nas suas pálpebras.
Elas respiram ao alto e em baixo. São
silenciosas.
E a sua cara está no meio das gotas particulares
da chuva,
em volta das candeias. No contínuo
escorrer dos filhos.
As mães são as mais altas coisas
que os filhos criam, porque se colocam
na combustão dos filhos, porque
os filhos estão como invasores dentes-de-leão
no terreno das mães.
E as mães são poços de petróleo nas palavras dos filhos,
e atiram-se, através deles, como jactos
para fora da terra.
E os filhos mergulham em escafandros no interior
de muitas águas,
e trazem as mães como polvos embrulhados nas mãos
e na agudeza de toda a sua vida.
E o filho senta-se com a sua mãe à cabeceira da mesa,
e através dele a mãe mexe aqui e ali,
nas chávenas e nos garfos.
E através da mãe o filho pensa
que nenhuma morte é possível e as águas
estão ligadas entre si
por meio da mão dele que toca a cara louca
da mãe que toca a mão pressentida do filho.
E por dentro do amor, até somente ser possível
amar tudo,
e ser possível tudo ser reencontrado por dentro do amor.

Herberto Helder - in ‘Rosa do Mundo",
2001- Poemas para o futuro.

12 comentários:

expressodalinha disse...

OBRIGADO!

roserouge disse...

Obrigado, porquê???

Eduardo P.L disse...

PARABÉNS a você e TODAS as mães do MUNDO!Graças a ELAS estamos aqui!

expressodalinha disse...

Por te lembrares. A tua mãe é parecida contigo.

roserouge disse...

Dizem que sim, que sou a cara da minha mãe.

Conceição Duarte disse...

Que nenezinha mais linda! Com a mãe gatíssima e feliz, orgulhosa com seu rebento em seus braços... para sempre!

Mãe, é doçura!

Lindo!

Um beijo e parabéns para as mulheres!

CON

João Menéres disse...

Parabéns à tua MÃE!

E felicito-te por teres utilisado três das 1920 páginas que ainda ontem mencionei ao Expressodalinha.
Há coincidências interessantes.

Um beijo.

Menina do mar disse...

:) E haverá coisa mais boa na vida do que ter uma mãe por perto ?
Muito bonita a tua homenagem!
Não conhecia esse autor :)
beijos daqui!

roserouge disse...

Menina do Mar, não conheces Herberto Helder???!!! Isso nem parece teu. Vai procurar, vais adorar! Bj.

Menina do mar disse...

Fiz uma pesquisa e de facto estou a adorar :) agora vou dedicar-lhe uns dias , vou lê-lo e aprender com ele ;)
Fogo, ainda por cima português de Portugal, juro-te que desconhecia completamente, mas volto a agradecer a partilha!
Bjs e já agora, boa semana!

pureza disse...

Herberto Helder está entre os melhores da literatura contemporânea portuguesa.
Pela forma como ela expressa sentimentos tão profundos e tão simples, tão rotineiros faz-me lembrar Vinicios de Morais.
Essa foto é linda.

Anónimo disse...

Costuma dizer-se que há coisas que vêm a "talhe de foice" e, para mim, esta é uma delas.É que, traindo a minha costela poética, também não conhecia este poeta e por isso me penitencio.
Prometo amim mesmo que a partir d'agora vou começar a lê-lo.
Bjos, Pai.