quarta-feira, outubro 08, 2008

Fender Stratocaster


Na Primavera de 1954, Clarence Leo Fender lançou a guitarra mais famosa de sempre: a Stratocaster. Tocada por alguns dos maiores guitarristas do mundo, a história da "Strat" confunde-se com a história do jazz, do blues, da soul e do rock'n'roll. No entanto, na época, o exito da Fender não se adivinhava. Leo Fender criou-a com algumas inovações. Entre elas, as cores, comuns à da indústria automóvel de então. A introdução da barra "tremolo", a alavanca que lhe prolonga as notas, fazia com que a Fender Stratocaster soasse a algo muito diferente. Esta ficaria como uma imagem de marca da guitarra que permitiu abrir novos e revolucionários caminhos na música popular contemporânea. Um verdadeiro "breakthrough". O som da Fender não se esgotou no tempo. Desde os primeiros utilizadores como Bill Carson ou Buddy Holly e mais tarde Eric Clapton, a mesma base sonora proporcionou sons em estilos muito diferentes de vários intérpretes tais como Mark Knopfler, David Gilmour, The Edge e até Kurt Cobain. Em 1969, Jimi Hendrix subiu ao palco no festival de Woodstock, para tocar o "Star Spangled Banner", o hino dos EUA na sua guitarra eléctrica. Esta actuação foi saudada como um supremo acto subversivo de um músico que assim via a melhor maneira de protestar contra a guerra do Vietname. Este acto simbólico ficou para a posteridade (como aliás, o próprio festival de Woodstock) tal como a música de Hendrix e a estranha sonoridade da sua guitarra. Esta mesma guitarra chegou a ser vendida em leilão por mais de um milhão de dólares a um milionário italiano, sendo hoje propriedade de Paul Allen, um dos fundadores da Microsoft, por um valor não divulgado publicamente. Vejam o vídeo em baixo, com uma pequena introdução de Little Richard. Enjoy!


8 comentários:

Eduardo P L disse...

Sou fã de Little Richard e agradeço sua postagem. É sempre bom relembrar!

Bjs

peri s.c. disse...

Tempos em que não existiam nem videoclips nem MTVs, saí arrepiado do cinema depois de assistir Woodstock pela primeira vez, uma noite inesquecível, encerrada com Hendrix detonando o hino.
Hoje uma Stratocaster soa aqui em casa, muito bem tocada por Peri Jr, que já assitiu o DVD de Woodstock umas 139 vezes. Foi um festival que se espalhou por outras geraçÕes.

roserouge disse...

Foi mesmo. Ficou para a História da música popular. Há músicos e bandas que duram para sempre, ouvem-se sempre. Conheço alguns miúdos, inclusive a minha filha, que ouvem Doors e Led Zeppelin e curtem o som e são apaixonados como se eles ainda estivessem por aqui. A boa música é intemporal. Long live rock'n'roll.

expressodalinha disse...

A primeira solidbody foi a "Rickenbaker Bakelite", de 1930. Não vingou. Depois, por volta de 1940, veio Les Paul, que mais tarde ingressaria na Gibson, que criou a "Log", igualmente sem sucesso. Pelo meio ainda apareceu Paul Bigsby, com modelos que não chegaram a ter fabrico em série. A Fender dedicava-se essencialmente a amplificadores. Por volta de 1950 e em resposta à Gibson que atacou os solidbodies com a "ES-5" de 3 pickups, a Fender lança um guitarra só de 1 pickup, a preços muito acessíveis, com um design absolutamente inovador e cores extralúcidas, a Esquire. Segue-se a Telecaster de 2 pickups (tenho uma autêntica cá em casa) e, finalmente, a Strato, com três pickups, um deles inclinado. O som é inemitável. A Fender ganhou o mercado, embora a Gibson, na vertente de jazz e depois também com a solidbody "Les Paul", tenha acompanhado a parada. Para quem toca, a Fender é mais leve e maisergonómica. Logo mais confortável.
Quanto a Hendrix,sendo um guitarrista excepcional, único, tem uma outra coisa: é apenas o melhor vocalista de sempre da música rock!

roserouge disse...

Quem sabe, sabe! Não quis entrar em grandes pormenores para não carregar muito o post. Obrigada, amigo expresso, informação preciosa!

roserouge disse...

E sim, Jimi Hendrix foi único!

expressodalinha disse...

Oh yeah!

Lengo D'Noronha disse...

Good times, old times.
Ainda conservo os velhos LP's com toda a discografia de Hendrix.

Abraço.