quinta-feira, abril 29, 2010

The Banger Sisters - Sable Starr

Na sua primeira visita aos Estados Unidos, David Bowie ouviu muito falar sobre uma miúda de 14 anos que fazia a alegria da rapaziada roqueira lá em Los Angeles. Então, assim que chegou à cidade, pediu que a procurassem e que deixassem bem claro as suas intenções com a adolescente. Sable Starr, ao saber do interesse de Bowie por si, foi até ao hotel em que ele estava. Sentou-se no colo no camaleão, e disse a sua mais célebre frase: "Jesus, tens mesmo um olho de cada cor!".

Sable é, por algum motivo muito estranho, uma das groupies que reúnem mais entusiastas na internet. Ok, vamos analisá-la: ela não era tão bonita quanto muitas das outras que por ali pululavam. Ela tinha, aliás, fama de ser uma verdadeira drama queen. Mas tem na sua lista nomes respeitáveis, como Iggy Pop, Marc Bolan e Johnny Thunders. Perdeu a virgindade com Jimmy Page (dizia ela...). Ou seja, havia algo nela atraía os seus ídolos.

No livro Please Kill Me, de Gillian McCain e Legs McNeil, Sable Starr é descrita como uma adolescente muito liberal e querida entre outras groupies da mesma época. Não era competitiva. Não tinha que ser. Todo o rockstar que ia a Los Angeles queria conhecê-la, e não o contrário.

Apesar de passar as madrugadas em Hollywood, Sable morava a uns 45 minutos de lá. Os pais permitiam que ela ficasse na rua até às cinco, seis horas da manhã, desde ela fosse para a escola. Sable odiava a escola. Passou seis meses sem lá pôr os pés quando foi morar com Iggy Pop, em Hollywood. Durante o tempo em que viveu com os Stooges, Sable nutria o hábito de abrir a revista Billboard para conferir quais eram os astros do rock que estavam no topo e com os quais ela ainda não tinha dado umas cambalhotas. Então, ela fazia a listinha de suas próximas conquistas. Iggy só conheceu o lado levemente psicótico de Sable quando Wayne County foi passar uns dias hospedado com a banda. Prontamente, Sable ofereceu-se a County, que a rejeitou por ser gay. Ela armou um escarcéu daqueles: ficou nua, cortou os pulsos e saltou para dentro da piscina. Ficou lá, boiando, até que Ron Asheton e Wayne a retiraram de lá e a deixaram aos cuidados de Coral Starr, a irmã de Sable.

Noutro incidente semelhante, Ron foi chamado à pressa porque a pequena se tinha trancado dentro de um quarto e ameaçava matar-se. A porta do quarto foi arrombada, e quando Sable finalmente abriu a porta da casa de banho, Ron encontrou-a nua. Ela tinha tentado cortar os pulsos novamente com uma lâmina de barbear, mas a lâmina não havia dado conta do recado.
O único relacionamento sério conhecido de Sable foi com Johnny Thunders que, dizem, era louco por ela. "Johnny era doce e inocente e lindo. A primeira semana foi mágica. Eu simplesmente me apaixonei por ele. Durante o dia nós caminhámos pela Hollywood Boulevard, entrámos em todas as lojas e tirámos fotos, foi muito divertido. Johnny e eu ficámos no nosso mundinho. Eu pensava que tinha morrido e ido para o céu".
Após o seu romance com Thunders, Sable teve um breve relacionamento com Richard Hell. Aos 19 anos, cansou da cena. "Quando deixei LA aos 19 eu jurei que nunca mais voltaria, e não voltei. Fui pra casa, para o lugar onde cresci, voltei para a escola, entrei na equipa de ténis e voltei ao normal".

Sable Starr morreu durante o sono em Abril de 2009, aos 51 anos. Tinha vários pequenos tumores no cérebro. Deixou dois filhos.

4 comentários:

João Menéres disse...

Muito bem contado, Bé.
Que tristeza de vida esta...

Beijos.

Anónimo disse...

Bela mas triste historia.
Desconhecia tal personagem.
Interessante.
Ze Joao

roserouge disse...

Rapariga endiabrada...

Ann Goedert disse...

Segundo "Please Kill Me" Sable Starr começou a apanhar muito de Johnny Thunders após este ter virado um 'speed freak' por este motivo eles acabaram o relacionamento.