terça-feira, setembro 08, 2009

Prior Velho, Texas

O escritório onde trabalho, para além dos habituais objectos informáticos que tanta falta fazem numa empresa que se quer moderna e virada para o futuro, também tem um microndas, um frigorífico, copos, pratos e talheres. Isto quer dizer que todas nós - somos cinco mulheres - e até o patrão, levamos o almocinho de casa numa tapéruere, aquecemo-lo e almoçamos por ali mesmo. Por razões que não vêem agora a talho de foice, hoje não levei a marmita e tive que comer fora. Desafiei uma colega minha para vir à rua comer uma salada ou coisa assim e depois de dar por ali uma volta a tentar decidir onde comer, optámos por uma churrasqueira que, disse a minha colega "tem o melhor frango no churrasco que alguma vez comi". Pedimos uma dose para as duas e estava eu toda satisfeita a atacar uma perna de frango quando ela me disse com o ar mais blasé do mundo:
- Ah, tem cuidado com a mala...
- Porquê?!
- Porque aqui costuma haver assaltos - respondeu ela, chupando uma asa.
- Desculpa?! Que história é essa??? - caiu-me a perna do bicho no prato.
- Oh, às vezes entram por aqui adentro uns tipos armados e assaltam toda a gente que cá estiver dentro. Já tem acontecido noutros restaurantes também! Ah, pois é... assaltos aqui à mão armada é o prato do dia...
- Porra, e só agora é que me dizes?
- Ora, quéque queres? Lembrei-me de repente... põe a tua mala aqui deste lado.
Eu nem queria acreditar. Espreitei para dentro da minha maleta e, por entre os apetrechos do costume que, nós as mulheres gostamos de carregar ao ombro, a única coisa valiosa que lá tinha dentro era o meu querido Blackberry, generosa oferta do governo português durante a presidência em 2007. Bem, o rimmel da Chanel também custou um dinheirão, mas como o telefone tem a minha vida lá dentro, optei por tirá-lo da mala. Escondi-o no meio das pernas, por baixo do vestido. E pensei: bom, se me assaltarem dou-lhes a mala e não preciso de me lavantar da cadeira. Pode ser que a coisa passe. E será que me deixam tirar a chave do carro? E a carteira também, já agora. Dou-lhes o dinheiro, são só dez euros. E fiquei ali, excitadíssima a olhar para a porta e, de cada vez que entrava alguém, pensava logo "queres ver que é agora..." Mas não. Vá lá, desta safei-me. Tenho que pensar duas vezes da próxima vez que for comer fora ali naquele sítio. Ah, mas a minha colega tem razão, o frango no churrasco ali é delicioso. E soube-me divinamente. Devia ser da adrenalina. Vim parar ao Texas, não querem lá ver...

13 comentários:

Menina do mar disse...

Apetitoso este episódio :)

roserouge disse...

Apetitoso era o frango! Mesmo com a ameaça dum assalto eminente! Parece que há por ali um sítio com umas sardinhas fantásticas. Adoro sardinhas. Mas vou deixar o telefone no escritório, da próxima vez... estar a comer com o dito cujo entre as pernas com ele a tremer de vez em quando a receber sms's, também destabiliza um bocadinho...

Quase Blog da Li disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
primeiro:
kkkkkkkkkkk
"Vim parar ao Texas, não querem lá ver..."
Bem vinda a bordo!
Bem vida ao Brasil! Isso sim!
segundo:
Comemos em restaurantes SEMPRE temperados com adrenalina.
terceiro:
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
"estar a comer com o dito cujo entre as pernas com ele a tremer de vez em quando a receber sms's, também destabiliza um bocadinho..."
Ui! é uma delícia!
estamos acustumadas a esse PRAZER!
beijos Roserouge

Anónimo disse...

Uma nova fase e cheio de humor. Uma delícia esta tua entrada na rotina dos salve-se quem puder. Isto é só o começo - vai saboreando todos os pratos (ainda bem que o carrinho te poupa do transporte público), pois muitas experiências estão por vir...

pureza disse...

Pureza disse...

João Menéres disse...

Como não provei o frango do churrasco, ficou-me na ideia de algo a vibrar entre as pernas...
Foi daí que te surgiu a adrenalina, confessa.

Um beijo com saudades das tuas estórias deliciosas.

peri s.c. disse...

Um bom treino para quando vieres para a nossa terrinha .
Aqui os restaurantes, das regiões de escritórios ( ou não, eh, eh )tem nas cadeiras faixas de velcro nas cadeiras para que distraídas mocinhas prendam suas bolsas ( malas ) para evitar que sorrateiros larápios ( bem vestidos ) as levem discretamente.
No departamento assaltos em restaurantes, são mais comuns à noite.

Eduardo P.L disse...

Como disse o Peri, esses perigos de assalto em restaurantes é mais comum do que se imagina! Bancos ficaram muito perigosos!
Outra observação, que sua volta, depois de longo tempo, a fez mudar o estilo do blog! Antes muitas imagens e pouco texto. Agora LONGOSSSS... textos e poucas imagens! Nada como mudar um pouco os hábitos alimentares...srsrs

Bjs e não suma por tanto tempo!

Al Kantara disse...

Essa do telemóvel a receber sms's vibratórios enquanto está encostadinho sabe-se lá onde, parece-me que pode provocar alguma confusão. É que enquanto se deglute a pernita de frango assado, é provável que se revire os olhos (e pode não ser do piri-piri...)

roserouge disse...

Já uma pessoa não pode tentar proteger os seus bens mais preciosos... caramba...

João Menéres disse...

É da última geração, é?

Bj.

Francisco Castelo Branco disse...

Escolhi este blogue e a imagem deste post para participar no bloggincana.

Abr

roserouge disse...

Obrigada, Francisco. Quanta honra!